Pequeno estudo da personalidade tripartida

Ela manda
Ela obedece
Eu anarquia

Elas, algo das partes
Eu, parte de algo (maior)

Ela grita (ainda que pouco)
Ela chora (ainda que raso)
Eu medito (ainda que nada)

Ela,relógio
Ela adia
Eu sintonizo

Ela corta cabeças
Ela evita o confronto
Eu convivo (e converso)

Ela fala
Ela é muda
Eu escuto

Ela tropeça
Ela é cocha
Eu danço

Ela, tragédia
Ela, drama
Eu, comédia

Elas, ainda são
Eu, ainda tento
Ser

Ela, obsessão
Ela, sono
Eu, presença

Ela, trabalho
Ela, a cama
Eu, o mundo

Ela, a tirana
Ela, a traída
Eu, o amor

Ela executa
Ela reclama
Eu crio

Ela, a ama
Ela, a serva,
Eu, o torpor.

Ela esperneia

Ela é areia

Eu, além mar

Ela é fria
Ela, alergia
Eu, coração

Elas persistem
Eu tá no fundo
Tenta sair

Elas existem
Eu tá no mundo
Falta subir

Elas, no topo
Tapam o poço
Mas passa o ar

Elas nem sabem
o Eu já chega
Toma o lugar.

postagem cifrada: só para ele

Ver o ator que salta do homem-você me leva àquele tempo que te falei naquele dia. O tempo em que não somos só euzes-vocês-das-contas, mas o que?
Outra coisa.
Lendo a magia do momento preciso em que intenção passou a ser história, em que filho passou a ser corpo, em que sonho passou pra matéria, pergunto: é o que?
Não é coisa que evapora, que se esvanece ou que se esquece: se evoca.
Evoca-se como oração: não nos saquem a matéria dos sonhos! não nos deixem sós, rendidos, vazios, sozinhos em dois!
Evoca-se o papel na sagrada união de um tempo sem tempo. Lá, somos. De lá, já nos vimos. Talvez pra lá vamos.
E temos que ir sempre. Um tantinho a mais do que vamos, pra lembrar o que estamos fazendo juntos: muito além de uma casa.

um beijo mineiro. depois, todo o resto.
clau

ar

fora do contexto
co-ti-di-a-no
pergunto como posso não te ver tanto
te vendo tanto todo dia

chama luz

ela me persegue.
a sombra do inevitável
roubando a criança dos dias

ela me protege
a brisa da intenção
tornando transmutável o impossível

das prioridades

é só agora.
só agora que vou trabalhar uma hora a mais.
só agora o chocolate.
depois, a bicicleta.
só agora a obrigação
depois, a diversão (não é essa a ordem certa?)
só agora o amor fica depois.
só agora divido matéria e espírito.
depois, o espírito
só agora, porque preciso de dinheiro
depois, o riso.
só agora, porque preciso ser aceita.
depois, o caminho.
só agora, porque é urgente.
depois a essência, porque dá tempo (a vida é longa)
só agora percebo: é sempre agora, mesmo depois.
percebo a tempo. Há tempo?
agora, viver o depois.

Tônica 2008

plantei, plantei, plantando, regando, plantando, regando, plantando, esqueci de regar ali, plantando, murchou, regando, levanta, plantando, plantando, plantando, eitagerúndio, plantando, plantando, olha o sol, plantando, olha a chuva, plantando, regando, plantando, cuidando, descanso?, plantando, anarriê, plantando, plantando, (suspiro) e plantando…adubo:esperança.

novo blog

Eu tô sumida por aqui, apareci acolá.
Entre as coisas que me tiram o tempo e me dão prazer, está a construção da nossa casa.
Pra não ficar monotemática aqui, fizemos um blog exclusivo:

http://obraprospero.blogspot.com/

Se você se interessa pelo passo a passo de uma obra que quer ser linda-barata-descolada-moderna-sustentável, e ainda quer ler as reflexões que fazemos durante este percurso, xereta lá.

daqui a pouco eu volto com outros temas…