quinta gira com Clarice

Engraçado, não é? Parece que foi ontem, você nasceu…não sabia de nada, não controlava nem seu corpo…viver não é brincadeira, em pleno dia se morre, em pleno dia se nasce. E você nasceu com esse olhar de estrela, de espécie diferente, com jeito de quem iria à lua num piscar de olhos. E foi. É quase um milagre olhar para você. A gente, vivendo, se esquece do sobrenatural que é estar vivo, de ser feito dessa matéria animada pelo invisível. Até ontem, você nem falava. Era só um olhar para o mundo, e foi nesse olhar inocente eu aprendi o que era o amor, o que era se dar a alguém. E como eu quis fazer de você uma rosa sem estufa, sujeito às intempéries, só te dei espinhos para ver se você os usaria. Os espinhos são o detalhe, sua alma é seu perfume. É aí que mora a sua essência, mesmo que encharcada de chuva.
Eu confio em você. Porque naquele dia em que te vi chegar, aquele seu olhar de quem veio sem saber por que encheu meu coração de ternura. E eu me compadeci desse seu desalento, dessa solidão de estar aqui, e só pude dar a você o meu abraço. E meu calor.

Uma resposta para “quinta gira com Clarice”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s