senhora do tempo

Chegando a hora sem hora do tempo sem curso,

aos filhos da terra nova, coragem!

Coragem a quem ainda ousa reverberar alegria.

Não são tempos negros ou brancos, as cores não mais os descrevem.

Então venha a nós, divina lembrança, do destino sagrado que lá…

nos reserva.

Que as águas de nós, turbulentas,

não traduzam a tempestade como o rosto do espanto,

mas com águas de broto,

divina terra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s