do outro lado do mundo aqui

preciso desabar, mas estou a caminho.

,num coletivo, com minha dor somada a tantas outras. tantas mais graves.

o que será que acontece com o choro não chorado? coagula em cólera? empedrece em mágoa? engelece-indiferença?

e se a água de mim é salgada, posso fingir, então, que vislumbro mar distante. de tão perto que de repente fica, vaza um pouco pelos cantos. pelas bordas ciliares.

assim justifico lágrimas caídas em público, sem a menor explicação. desculpe, é a natureza, pelo descuido, em tsunami.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s