batatinha quando mama

Batatinha quando nasce espalha a rama pelo chão.
menininha quando dorme põe a mão no coração.

Francisquinho espalha a rama no meu corpo quando mama.

põe a mão na minha pele, sente o pulso do meu peito.

esparrama sua essência e se ancora em parte minha

e essa parte vira terra, pra nutrir sua raiz.

até que ele, feito árvore,

com suas ramas feitas ramos,

gere frutos pelo mundo

até que ele, feito gente,

ganhe pernas pra além-mar

 

mas estarei sempre entrelaçada

nessa parte minha terrena

da carne onde se geram sementes,

nessa parte vazia de mim,

onde se plantam os sonhos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s