12.10.11

às madonas de mim, ave!

ave corpo sagrado

ave vulva

me entrego ao fogo

liberta da fogueira passada

pulo no gozo da primavera, do riso frouxo, dos braços abertos

das axilas livres voltadas pra lua

da língua solta, entrelaçada

à fera em mim, ave!

bem -vinda seja, força da terra

bem-vinda seja, padroeira nossa

bem-vinda seja, alegria recém brotada,

aparecida do fluxo, do rio, ao som de arrepios na nuca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s